sábado, 12 de outubro de 2013

Brincadeiras de Criança

Brincadeiras simples mas, que marcaram a infância de muitos que longe da tecnologia, brincava e compartilhava da simplicidade da doçura de ser criança.
Vamos lembrar disso tudo e voltarmos a ser crianças novamente e que possamos mostrar pra nossos pequenos como é bom brincar e ser criança eternamente. Que Deus abençoe nossos pequenos e que possam usufruir além de tudo isso, de muito amor e carinho!!!!
Brincadeira de Roda - é uma brincadeira em equipe onde promove a união pois só é possível brincar em grupo de mãos dadas as crianças cantam juntas enquanto fazem circulos.
 
Pular Corda: pular corda é brincadeira, treinamento, exercício físico, faz bem para o corpo e para a mente! Sozinho ou em grupo, dá para brincar de várias formas e até inventar competições.
Cabra-cega: você só precisa de um lenço para vendar os olhos do pegador, do espaço da sala e de cuidado para seu filho não tropeçar no tapete. Depois de decidir ou sortear quem vai ser a cabra-cega, os participantes vendam os olhos do escolhido e correm dele. Ao pegar alguém, a criança vendada tem de adivinhar quem é. Se acertar, o agarrado será a próxima cabra-cega. Se errar, continua na mesma
Amarelinha: ótimo para desenvolver a noção de respeito às regras e aprender a esperar pela vez. A mais tradicional, porém, é aquela feita no chão com auxílio do giz. Ganha quem terminar de pular todas as casas primeiro.
Passa anel: todos juntam as mãos, palma com palma. O passador da vez vai ‘cortando’ as mãos dos outros até deixar, discretamente, o anel em uma delas. Então, pergunta a um dos jogadores com quem está o anel. Se o jogador acertar, é o próximo passador.
Corrida de saco: Em um local com bastante espaço, uma linha de partida e outra de chegada são traçadas no chão, separadas por, mais ou menos, 10 metros de distância.
As crianças entram nos sacos e permanecem enfileiradas lado a lado na linha de partida. Elas deverão segurar os sacos com as mãos, na altura da cintura. Ao sinal de partida, elas terão que sair pulando o mais depressa que puderem. Vence quem alcançar primeiro a linha de chegada.

Vivo ou morto: um participante fica em pé, de frente para o grupo. Ele dá dois comandos: “Vivo!” – e todos têm de ficar em pé – ou “Morto!” – quando todos se agacham. A diversão fica por conta de quem se atrapalha, erra o comando e sai do jogo. O único participante que sobrar será o vencedor.
Bola de gude: Cada jogador coloca o mesmo número de bolinhas em qualquer lugar do círculo, reservando uma para ser a atiradora. Alternadamente cada jogador tentará acertar uma bolinha adversária de modo que ela saia da área marcada. Para isso lançará a sua atiradora, também do lado de fora do triângulo, com a ajuda do polegar. A bola lançada não poderá ficar dentro da área, senão o jogador perde a vez. Dica: solte a sua criatividade (e a das crianças) montando novos percursos e desafios com as bolinhas.
Quebra Panela: Um indivíduo com olhos vendados (tapados, com um pano) tenta caminhar na direção de um pote que se encontra dependurado em um suporte como o travessão de uma trave de futebol e tenta acertá-lo com uma paulada para quebrá-lo. Após ter os olhos vendados deve-se girar a pessoa a fim de que fique realmente tonta. Dentro desse pote, que é de cerâmica, tem prêmios como balas e doces 
Fonte Google

Um comentário:

  1. Ótimo :) agora posso apresentar meu trabalho escolar. Muito obrigado!!

    ResponderExcluir